sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Eu era uma blogueira brasileira


Não me lembro bem quando eu decidi criar um blog. Acho que eu li uma matéria em alguma revista sobre o mundo revolucionário dos 'WEBLOGGERS' e pensei "dels, o que será isso?". Na época eu devia ter uns 12 anos de idade e uma internet discada daquelas que só podia ser acessada depois da meia-noite porque, segundo minha Mamai, era CARO, CARO DEMAIS. E no fim de semana era conexão o dia todo, olha que beleza. Sábado era dia de ficar ~paquerando~ no mIRC e preparando postagens e templates. 

Eu criei minha primeira conta no site Blogger Brasil. Nunca parei pra pensar direito nisso, mas a Blogger Brasil era a correspondente brasileira da Blogspot, ou Blogger.com, serviço que eu uso hoje mas que na época era dificil de usar, eu não entendia nada. Foi assim que me apaixonei por esse cantinho e descobri uma coisa ~aloc~ chamada HTML. E depois Photoshop. E depois comentários. Aos 15 anos eu era membro de uma vasta comunidade de bloggers, nossos diários da vida cotidiana, onde eu chorava a morte do meu hamster e xingava a minha irmã que tinha gritado comigo naquele dia. E as pessoas comentavam. Não tinha essa de ganhar dinheiro com blog. E o pessoal migrava aos poucos pra outros serviços, mas eu não, eu fiquei na Blogger Brasil. Até a Globo comprar e ser pago. 

Hoje, sem querer, digitei a url da Blogger e coloquei um .com.br no final. O site está lá, gente. Intocado. Os mesmos links de 2008, e lembrei que parei de usar o serviço em 2009. Se você clica em muita coisa dá erro, mas pensa, esse site é uma relíquia e está lá. Me deu saudades, nostalgia, de um tempo que nossa vida se passava dentro de uma micro-comunidade "blogueana", onde eu desabafava minhas peripécias adolescentes com esmero e muita atitude revolts. Tudo isso antes de eu gostar de jornalismo, de gatos. Eu ainda namorava, estudava pro vestibular, tinha banda, não tinha meu próprio quarto. Não tinha comido gelato de pistache, não conhecia São Paulo, não tinha visto o Queens of the Stone Age tocar. Estava lendo Sandman na madrugada boladona. Estava cheia de medos de virar adulta. Essa última questão ainda persiste.  

Tentei rastrear meus passos no Blogger Brasil e meu último blog por esse serviço ainda está lá! é um baú, um sarcófago, um navio naufragado cheio de tesouros. Obrigada, Globo.com (?) por manter esse site no ar. Se você quiser dar uma espiada tardia na minha adolescência (porque nesse último blog eu já tava na faculdade), clica aqui: Tecla Maldita (meu bloguxo s2). Acho que a Blogger Brasil é um cantinho empoeirado e muito querido da internet. Pelo menos pra esta que vos escreve. Tchorei de sdds de 2008. A vida parecia (e de certo era) mais fácil. /nostalgia 

PS: Depois, prometo, volto pra escrever sobre a aventura no Festival de Cinema de Gramado. Foi massa, foi lindo, foi Kikito. Bejs!

2 comentários:

  1. Eu já tentei procurar meus antigos blogs do passado também. Mas acho que já foram deletados. Eu tinha dois, que eu lembre, e os dois eram bem fracos em questão de conteúdo. Meu objetivo era choramingar, não tinha muita coisa a ser dita na minha adolescência.

    ResponderExcluir
  2. Eu tentei procurar blogs antigos também, mas não consigo achar e os que consigo fiz a burrada de remover a home e colocar um index.html redirecionando pro blog novo sem possibilidade de ver o conteúdo antigo. E não lembro usuário e senha pra tentar recuperar algo, fora que os e-mails daquela época já eram há muito (desde que migrei de vez pro gmail :X).
    E vou esperar o post sobre o festival de cinema! :D
    E tu estavas no lado da minha terra natal (Canela)! :/

    ResponderExcluir

Comentários.