terça-feira, 11 de novembro de 2014

Se você não brilha venha e pague minha luz

- Olar, eu me chamo Daiane, conhecida nas redes sociais por menina lyrinha, tenho 25 anos, sou jornalista e moro sozinha. 
- Sozinha? você é casada então, né. 
- Não não, só moro sozinha. 
- Mas como?
- Morando uai. Eu e minhas duas gatas caipirotas. 
- Mas porque? 
- Porque eu gosto, sempre quis ter meu canto. 
- Brigou com seus pais?
- Não, só gosto mesmo.
- Gosta de ficar sozinha?
- Sim, adoro. 
- Mas você é muito nova. Seus pais moram em outra cidade, veio pra estudar?
- Não, eu trabalho e pago minhas contas, meus pais moram aqui em CG mesmo. 
- Mas porque você saiu então, se mora na mesma cidade?
- Porque eu quis uai. 
- Mas... mas... mulher nunca sai de casa, só sai pra casar. 
- Quem disse isso?
- Todo mundo sabe. 
- "Todo mundo" machista, né? 
- Er... pensando por esse lado... acho que sim. 



Tô aqui lavando a minha roupa no meu tanque cujas contas eu mesma pago sem casar e sem lavar cueca de marido, tomando meus bons drink de perna pra cima com meu pijama furado de gatinhos na minha sala, falous valeus sociedade!

Porque é tão difícil entender que mulher pode fazer o que quiser?




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários.